logo-apadrinhamento-afetivo

fortalece a convivência familiar e comunitária de crianças e adolescentes em acolhimento, com vínculos familiares fragilizados ou rompidos, que possuem chances remotas de adoção ou de reintegração familiar.


O PADRINHO OU MADRINHA, AO construir e MANTER UM VÍNCULO AFETIVO ESTÁVEL COM A CRIANÇA OU ADOLESCENTE, PROMOVE UM SENTIMENTO REPARADOR, TRAZIDO PELO CARINHO E PELO CUIDADO. A OPORTUNIDADE De convívio familiar PARTICIPAÇÃO ATIVA NA COMUNIDADE, ALÉM DE UM DIREITO POR SI SÓ, é muito prazerosa.

IMG_6053 (1).JPG

TRABALHAMOS PARA

ampliar a rede de apoio afetivo e comunitário das crianças e adolescentes; 

possibilitar experiências de convivência familiar para as crianças e adolescentes;

fortalecer o desenvolvimento integral das crianças e adolescentes e a construção de sua autonomia.


como acontece

O programa Apadrinhamento Afetivo traz para meninos e meninas acolhidos a oportunidade de um suporte afetivo para além daqueles construídos dentro da instituição, sentindo-se mais apoiados e fortalecidos para a construção de uma vida autônoma.

As crianças e adolescentes têm entre 10 e 17 anos de idade e perspectiva de longa permanência no serviço, ou seja, aqueles e aquelas com poucas chances de voltarem a morar com suas famílias de origem e tampouco de serem adotadas(os).

O IFH prepara, seleciona e acompanha padrinhos e madrinhas em sua relação com seus afilhados(as), em parceria com os serviços de acolhimento. As crianças e adolescentes participantes também são preparadas e há um processo de aproximação entre os candidatos a padrinhos e madrinhas e as crianças e adolescentes – são os encontros lúdicos, momentos em que todos se conhecem por meio de brincadeiras, jogos e conversas. Depois disso, o pareamento (a definição de quem vai ficar com quem) é definido e inicia-se a convivência individual entre adulto e criança/adolescente.

Padrinhos e madrinhas estão com seus afilhados(as) com frequência, dentro e fora do serviço de acolhimento. Tornam-se referências afetivas que colaboram com o desenvolvimento da criança ou adolescente e se comprometem com isso por um longo período de tempo.


PRÉ-REQUISITOS PARA SER UM PADRINHO OU MADRINHA:

mínimo de 25 anos de idade

disponibilidade afetiva para se relacionar e conviver com a criança ou adolescentes por um longo prazo;

disponibilidade para participar de todo o processo de preparação e seleção, que dura cerca de 4 meses;

disponibilidade de tempo para convivência semanal com a criança ou adolescente;

concordância e apoio dos familiares para o envolvimento no programa;

não estar em processo para adoção.

residência na cidade de São Paulo.

apresentação de documentação


o que disseram sobre esse programa


contato

voluntariado apadrinhamento afetivo

Coordenação
Monica Vidiz
monica@fazendohistoria.org.br
11 3021 9889