Formacao_C.jpg
 

oferece formação e supervisão para profissionais de serviços de acolhimento.

 

TODO O PROFISSIONAL QUE LIDA COM A COMPLEXIDADE DE UMA CRIANÇA OU ADOLESCENTE QUE PRECISOU SER SEPARADO DE SUA FAMíLIA DE ORIGEM PRECISA DE ESPAÇOS DE REFLEXÃO, SUPORTE TEÓRICO, SOCIAL E EMOCIONAL.

 
 

ABRIR A RODA PARA CONVERSAR SOBRE AS DIFICULDADES E POTÊNCIAS DO COTIDIANO É FUNDAMENTAL PARA FORMAR PROFISSIONAIS SEGUROS, CORAJOSOS, AFETIVOS E ACOLHEDORES.
 

"ninguém nasce educador ou marcado para ser educador. a gente se faz educador, a gente se forma, como educador, permanentemente, na prática e na reflexão da prática."

 Paulo Freire, 1991

 

 

O objetivo de nossos projetos de formação é construir, junto às equipes, um espaço de reflexão acerca de sua prática; aliando conhecimento teórico; atividades experienciais e ampliação do repertório cultural, buscando assim a formação de profissionais reflexivos e ativos,  com uma visão integrada da realidade.


COMO ACONTECE

Existem diversas estratégias de formação e sabemos que, atender a singularidade de cada Instituição, de cada equipe, de cada região, é a chave para que o processo seja verdadeiramente transformador da prática educativa.

Supervisão continuada, oficinas temáticas, formações pontuais e articulação com a rede são algumas das estratégias que desenvolvemos. Para mais informações ou solicitar uma proposta, entre em contato com a Tatiana através do e-mail tatiana@fazendohistoria.org.br.

Caso queira receber informações sobre os eventos abertos, preencha o formulário Sou um Abrigo e você estará cadastrado.


SOBRE AS OFICINAS

Entre 2007 e 2015 foram mais de 50 oficinas realizadas de forma 100% gratuita e outras tantas sob demanda. Cada oficina tem duração de cinco horas e capacidade para 40 participantes, sendo dois profissionais por instituição. Com a participação de especialistas, a fim de introduzir questões teóricas e aprofundar o conceito de cada tema, promovemos debates em pequenos grupos, possibilitando a troca de experiências e vivências; debates entre participantes e especialistas, articulando prática e teoria; e a costura do encontro.

Conheça o conteúdo das oficinas nos textos e vídeos postados no blog

 
 

SOBRE A REALIDADE

Com a promulgação do Plano Nacional de promoção, proteção e defesa do direito à convivência familiar e comunitária (2006) e da Lei 12.010 (2009), bem como com as Orientações técnicas para os serviços de acolhimento (2009), os serviços ampliaram sua demanda por profissionalização e demonstram uma maior conscientização de que é fundamental uma equipe que entenda sua nova posição na rede. Além disso, é preciso que todos estejam preparados para enfrentar os desafios da educação e desenvolvimento integral no dia a dia.

Uma série de questões é apresentada aos profissionais que atuam em serviços de acolhimento, desde a recepção ao desligamento. O atendimento personalizado para crianças, adolescentes e suas famílias, o desenvolvimento de uma rotina socioeducativa e a articulação com rede de equipamentos sociais de proteção compõem o projeto político pedagógico das instituições – procedimentos que precisam ser constantemente planejados, refletidos e avaliados. 

 

 

você é um serviço de acolhimento?

Coordenação
Tatiana Barile
tatiana@fazendohistoria.org.br
11 30219889